Neurologista do Hospital da Luz foi oradora convidada no congresso da SPN

Neurologista do Hospital da Luz foi oradora convidada no congresso da SPN

A neurologista do Hospital da Luz, Raquel Gil Gouveia, foi uma das convidadas do Congresso de Neurologia 2014, organizado pela Sociedade Portuguesa de Neurologia (SPN), durante o mês de novembro em Lisboa, para falar das mais recentes evoluções científicas na investigação sobre cefaleias.

Raquel Gil Gouveia, coordenadora do Centro de Cefaleias do Hospital da Luz, foi a primeira oradora da conferência «Hot topics em cefaleias», tendo apresentado alguns dos resultados do estudo em que participa sobre «Cognição nas crises de enxaqueca», um aspeto que, segundo explicou então, tem sido pouco investigado.

«Julgou-se que a enxaqueca poderia estar associada ao aumento do risco de sofrer doenças neurodegenerativas», disse na sua apresentação. Uma hipótese que, no entanto, deve ser corrigida, acrescentou. «Durante a crise de enxaqueca, a atividade cognitiva pode não permanecer absolutamente intacta, mas estas alterações são reversíveis com a resolução da crise. À partida, estes sintomas não implicam um aumento da probabilidade de desenvolver doenças neurodegenerativas», afirmou.

Na conferência sobre enxaquecas, moderada pelas neurologistas Isabel Luzeiro, Helena Gens e Isabel Pavão Martins, participaram também José Pereira Monteiro, do Hospital de Santo António, do Porto, e Filipe Palavra, do Instituto de Ciências Nucleares aplicadas à Saúde da Universidade de Coimbra.

Além desta participação como convidada no congresso da SPN, a neurologista do Hospital Luz apresentou ainda uma comunicação sobre «Perfusão cerebral durante a crise de enxaqueca sem aura por ressonância magnética com a técnica ASL», baseada num trabalho realizado no Hospital da Luz e do qual é co-autora com Joana Sequeira Pinto e Patricia Figueiredo (do Instituto Superior Técnico), Pedro Vilela (também do Hospital da Luz, do Departamento de Neurorradiologia) e Isabel Pavão Martins (do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa).

 

 

Imagem: Companhia das Ideias