Voltar

Diarreia aguda nas crianças

O que é a diarreia aguda?

A diarreia aguda é um aumento súbito da frequência das dejeções com diminuição da sua consistência.

A que se deve a diarreia aguda?

A diarreia aguda pode ter diversas causas, entre as quais se incluem alterações da dieta, reações medicamentosas e infeções gastrointestinais.

O que se deve fazer quando uma criança tem diarreia?

Nas situações de diarreia, as perdas de água corporal aumentam. Assim, dado o risco de desidratação é muito importante proceder à sua reposição. Deve ser assegurada uma ingestão elevada de líquidos, em pequenas quantidades distribuídas ao longo do dia. Entre os líquidos aconselháveis destacam-se o chá preto (fraco) açucarado, a água de arroz (cozer duas colheres de sopa de arroz num litro de água, deixar ferver até a água estar reduzida a cerca de metade, retirar o arroz e completar o volume com água fervida até perfazer novamente um litro) e o soro de hidratação oral. Nos lactentes, a amamentação deve ser mantida e aumentada a frequência das refeições. No caso dos lactentes alimentados com leite artificial, este pode ser preparado com água de arroz. Devem também ser adotadas algumas alterações relativas aos alimentos sólidos, tal como se indica em seguida.

Dieta recomendada nos casos de diarreia aguda

Nas crises de diarreia aguda, a alimentação deve ser mantida, ou retomada logo que possível. Relativamente aos alimentos, aconselha-se que nos casos de diarreia aguda a dieta inclua os seguintes:

  • Sopa de cenoura
  • Canja sem gordura
  • Papa de arroz preparada com água
  • Arroz cozido
  • Carne/peixe cozidos ou grelhados
  • Maçã e pera cozidas
  • Banana madura
  • Iogurte natural com açúcar
  • Torradas com marmelada ou compota

Devem ser evitados os seguintes alimentos:

  • Alimentos com teor de gordura elevado
  • Verduras
  • Fruta crua 
  • Guloseimas
  • Quaisquer outros alimentos que não constem na lista dos alimentos aconselhados

Quando se deve procurar assistência médica?

Devem procurar-se cuidados médicos com urgência:

  • Nas situações de diarreia aguda nas crianças com menos de seis meses de idade
  • Quando estiverem presentes vómitos persistentes
  • Quando os líquidos oferecidos não forem tolerados
  • Quando estiver presente prostração ou irritabilidade acentuada ou as crianças estiverem muito queixosas
  • Quando estiver presente uma dor abdominal intensa, sangue nas fezes ou febre alta (superior a 39.5ºC)
  • Quando as crianças apresentarem sinais de desidratação, entre os quais se incluem os olhos encovados, a boca seca, uma depressão da fontanela (“moleirinha afundada”), choro sem lágrimas e diminuição da diurese (deixar de urinar, fraldas secas)