Voltar

Cólicas no recém-nascido

No recém-nascido saudável a cólica é uma situação caracterizada por choro excessivo, associado a sinais de dor, dobrar frequente das pernas em direção à barriga e, por vezes, emissão de gases. As cólicas são recorrentes e entre os seus episódios a criança está confortável. São mais comuns e intensas durante o primeiro trimestre de vida.

Nesta fase, as cólicas resultam da acumulação de gases no aparelho digestivo ainda imaturo do recém-nascido, que não os consegue eliminar adequadamente. O bebé pode ingerir ar inadvertidamente quando usa a chupeta ou quando mama sofregamente e a boca está mal adaptada ao mamilo ou à tetina, especialmente se tiver o nariz obstruído ou se a tetina não estiver completamente preenchida por leite A distensão intestinal causada pelos gases provoca dor, a qual faz o bebé chorar; durante o choro este ingere mais ar, o que agrava a dor dando continuidade ao choro. Assim, torna-se necessário interromper este ciclo vicioso corrigindo os seus fatores predisponentes.

Quando um bebé chora muito, depois de excluídas outras causas de dor e concluindo que o choro se deve a cólicas, os pais devem manter-se calmos e tentar ajudar o bebé, adotando algumas medidas e truques, entre os quais:

  • Assegurar que o bebé tem o nariz desobstruído, especialmente durante as mamadas.
  • Otimizar a adaptação da boca do bebé ao mamilo ou à tetina durante as mamadas.
  • Nas mamadas por biberão preencher bem a tetina com leite.
  • Dar ao bebé oportunidade para arrotar a meio e no final das mamadas, mantendo-o em posição vertical.
  • Realizar manobras que ajudem a expulsar os gases presentes no intestino. Para isso massajar cuidadosamente a barriga do bebé, com um creme gordo que facilite o deslizar das mãos. Dobrar suavemente as perninhas do bebé em direção à barriga, de modo a facilitar a expulsão dos gases acumulados. Estas manobras não devem ser realizadas imediatamente a seguir à mamada.
  • Acalmar carinhosamente o bebé, embalando-o, falando ou cantando-lhe suavemente.
  • Introduzir alterações na alimentação da mãe, evitando alimentos que lhe provoquem aerocolia.
  • Para os bebés alimentados com leites adaptados respeitar rigorosamente as doses indicadas para a preparação do biberão.

Em alguns casos em que se justifique, o pediatra poderá também aconselhar alguma medicação que ajude a acalmar e aliviar as cólicas. Lembre-se sempre que o bebé não sabe o que está a acontecer e que necessita de calma e carinho para o ajudar.