Prevenção do cancro do cólon e recto

O rastreio do cancro do cólon e recto é a única forma de reduzir a mortalidade. O cancro do cólon e recto (CCR) é o mais frequente em Portugal. Em 2002 foi a primeira causa de morte por doença maligna. Existe no entanto uma forma de contribuir para a redução significativa do número de novos doentes e diminuir a mortalidade, através do rastreio. Qual o programa de rastreio adequado O rastreio é um acto médico e deve adequar-se a uma avaliação inicial do risco de desenvolvimento de CCR associado a cada pessoa. Os factores de risco mais comuns, para além da idade, são a história familiar de pólipos e/ou CCR. Métodos de rastreio Os métodos de rastreio propostos pela Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva consistem, basicamente, em: colonoscopia esquerda, cada 5 anos, com início aos 50 anos, para a população de risco padrão, isto é, todas as pessoas com idade superior a 50 anos e história pessoal ou familiar para CCR negativa; colonoscopia total, cada 5 anos, com início aos 40 anos de idade, para a população de risco aumentado, em função da história pessoal e familiar avaliada. Mais informações sobre a campanha de prevenção em curso podem ser consultadas em: www.sped.pt  Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva