Voltar

Sangue

Sangue

O sangue é um líquido corporal especializado para realizar diversas funções, nomeadamente o transporte e distribuição de oxigénio e nutrientes para os tecidos e órgãos, a recolha de resíduos do funcionamento desses órgãos e tecidos para serem eliminados, o combate a infeções, a regulação do equilíbrio ácido-base (pH) e da temperatura corporal, o transporte de hormonas desde o seu local de produção até ao de ação, entre outras.

Para cumprir as suas funções o sangue possui diversos componentes que podem ser divididos em dois grupos:

- As células, que representam em média 45% do sangue, e que são os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e as plaquetas:

•  Os glóbulos vermelhos ou eritrócitos são as células responsáveis pelo transporte de oxigénio e pela cor vermelha do sangue. Contêm hemoglobina, proteína que liga o oxigénio para ser transportado no sangue.
•  Os glóbulos brancos ou leucócitos são as células fundamentais para o combate às infeções e a outras agressões ao organismo, fazendo parte do sistema imunitário. Há cinco tipos de leucócitos que se agrupam em granulócitos (neutrófilos, eosinófilos, e basófilos) e agranulócitos (linfócitos e monócitos).
•  As plaquetas ou trombócitos são as células mais pequenas do sangue e as responsáveis pela coagulação, auxiliando assim no controlo de hemorragias.

- O plasma ou fração líquida do sangue, que representa em média 55% do sangue, tem uma cor amarelada e é constituído por água (cerca de 92%), proteínas plasmáticas (cerca de 8%) e pequenas quantidades de outras substâncias (dióxido de carbono, ureia, ácido láctico, fatores de coagulação, anticorpos, sódio, cloro, entre outros). É também o meio de transporte das células do sangue. O soro obtém-se a partir do plasma, depois de separadas as proteínas plasmáticas e outras proteínas envolvidas na coagulação.

As células do sangue são produzidas na medula óssea, substância de aspeto esponjoso que se encontra nas cavidades dos ossos. Para que as células do sangue sejam produzidas corretamente é necessário que a medula óssea seja saudável e que ali cheguem, transportados pelo sangue, os nutrientes necessários. Todas as células do sangue têm origem nas células estaminais, que na medula óssea são de dois tipos – linfoides e mieloides. Depois de formadas, as células do sangue são libertadas pela medula óssea para a corrente sanguínea. Todos os dias são produzidos milhões de células do sangue, tendo, cada tipo, um período de vida médio que pode variar desde algumas horas até mais de 100 dias. Dado que em condições normais o número de células de cada tipo é relativamente constante, morrem também todos os dias milhões de células do sangue.