Voltar

Branqueamento dentário

Ter um sorriso mais branco pode ser um bom contributo para aumentar a autoestima e ajudar a melhorar a relação com os outros.

Porém, alguns hábitos como beber café, chá, vinho, refrigerantes e bebidas gaseificadas, fumar, alguns alimentos com coloração, a acumulação de tártaro ou mesmo o avançar da idade são factores que podem levar a que os dentes fiquem mais escurecidos e manchados. Mas hoje, felizmente, existem soluções relativamente simples para corrigir estas alterações da cor dentária.

Convém alertar que a maioria dos produtos dentários branqueadores de venda livre têm um modo de atuação que implica alterações irreversíveis na estrutura dentária, pelo que o branqueamento dentário deve ser supervisionado por um médico dentista, afinal a opção mais segura de devolver aos dentes a brancura desejada.

Existem dois tipos recomendados de branqueamento dentário.

O mais comummente utilizado é um tratamento feito pela própria pessoa em casa. O médico dentista produz umas moldeiras (moldes) feitas à medida e com a forma dos dentes de cada pessoa. Todos os dias, quem está a fazer o tratamento coloca o gel branqueador que lhe foi fornecido nessa moldeira, durante o tempo recomendado. Normalmente é aconselhado dormir com a moldeira sendo o tratamento efetuado durante a noite para melhor conforto. Este tratamento dura aproximadamente 15 dias, podendo ser ajustado mediante a avaliação clínica do médico dentista que acompanha o processo.

Outro tipo de tratamento é o branqueamento efetuado diretamente pelo médico dentista no consultório. Normalmente, este demora cerca de 60 minutos e podem ser necessárias mais do que uma sessão (regra geral, duas ou três) para se atingir o resultado pretendido.

Estes dois métodos de tratamento são simples e permitem atingir os resultados pretendidos sem alterar ou danificar as estruturas dentárias naturais.

Deve ter-se presente que a presença de lesões de cárie dentária, dentes muito restaurados ou uma grande sensibilidade dentária são à partida eventuais contraindicações para este tipo de tratamentos, uma vez que os produtos branqueadores só atuam em dente natural e podem provocar alguma sensibilidade dentária temporária.

No entanto, mesmo nestes casos, através de uma avaliação cuidada, o seu médico dentista pode estabelecer um plano de tratamento que resolva esses entraves e permita realizar o branqueamento dentário.

 

Carolina Damião Ferreira

Médica dentista

Hospital da Luz Lisboa
Hospital da Luz Clínica da Amadora
Hospital da Luz Clínica de Oeiras