Voltar

Doença inflamatória intestinal

Em conjunto, a doença de Crohn e a colite ulcerosa são designadas doença inflamatória intestinal. Estas duas doenças têm uma causa desconhecida. Em ambos os casos, a capacidade do organismo para distinguir entre elementos nocivos e inócuos, de origem alimentar ou não, presentes no tubo digestivo está comprometida, ou existe uma sensibilidade acrescida a compostos que em circunstâncias normais são tolerados, conduzindo a uma reação inflamatória exagerada face à sua presença.

A doença inflamatória intestinal é diagnosticada mais frequentemente durante a adolescência ou em adultos jovens, embora também o possa ser durante a infância ou fases mais tardias da vida. Depois da doença de Crohn ou da colite ulcerosa se manifestarem pela primeira vez, tendem a alternar-se períodos de doença ativa com períodos de remissão dos sintomas.

A doença de Crohn e a colite ulcerosa partilham muitas características; em alguns casos torna-se mesmo difícil distinguir entre as duas. No entanto, existem algumas diferenças fundamentais. Com efeito, enquanto a colite ulcerosa atinge apenas o cólon e/ou o reto, a doença de Crohn pode envolver todo o tubo digestivo, desde a boca até ao ânus. Além disso, na colite ulcerosa, a inflamação tende a envolver apenas a camada mais interna da parede digestiva (mucosa), com uma inflamação difusa e uniforme, enquanto na doença de Crohn podem alternar-se regiões afetadas com regiões saudáveis e a inflamação tende a ser mais profunda, atingindo todas as camadas da parede digestiva.

As diferenças entre a doença de Crohn e a colite ulcerosa têm implicações importantes nas decisões relativas ao seu tratamento, já que enquanto para a primeira não existe um tratamento curativo, para a segunda é possível consegui-lo por via cirúrgica.