Voltar

Hipoglicemia no recém-nascido

A hipoglicemia é o nível de glucose (açúcar) no sangue inferior ao normal.

A glucose é a principal fonte de energia para o organismo, nomeadamente para o sistema nervoso. Quando o seu teor é demasiado baixo podem ocorrer perturbações das funções cerebrais. Os sintomas de hipoglicemia podem não ser específicos e nem sempre são evidentes no recém-nascido, sendo os mais frequentes:

  • tremores
  • hipotonia (bebé “mole”)
  • dificuldade na alimentação
  • hipotermia
  • apneia (pausa respiratória superior a 20 segundos associada a cor azulada da pele)
  • letargia (bebé não reativo)
  • convulsões

A hipoglicemia pode ser diagnosticada de diversas formas, sendo a mais comum um teste rápido realizado numa gota de sangue obtida através de uma pequena picada no calcanhar do bebé.

O tratamento da hipoglicemia depende da sua causa e inclui a reposição rápida do valor da glucose no sangue através da alimentação. Nos casos mais graves é necessário administrar glucose por via intravenosa.

Nos recém-nascidos, o risco de hipoglicemia é superior nas seguintes situações:

  • Filho de mãe diabética
  • Recém-nascido que tenha sofrido restrição do crescimento durante o período intrauterino e que tenha um peso inferior ao normal para a idade gestacional.
  • Recém-nascido prematuro, especialmente com restrição de crescimento intrauterino associado.