Voltar

Acupuntura médica

Acupuntura médica

A acupuntura é uma técnica terapêutica que consiste na aplicação de agulhas muito finas  em vários locais do corpo. É uma técnica milenar desenvolvida na China há mais de 3000 anos. Foi, desde cedo, um alvo de interesse para o ocidente, mas só começou a ganhar credibilidade nos últimos 30 anos, graças ao número crescente de pesquisas e trabalhos científicos sobre os seus mecanismos de ação. Contrariamente à acupuntura tradicional, que visa a avaliação e opera o fluxo de diferentes tipos de energia vital, a abordagem do doente na acupuntura médica orienta-se por uma perspetiva científica, baseando-se em conceitos de anatomia e fisiologia. Está aprovada pela Organização Mundial de Saúde para tratamento de várias doenças. É recomendada como um tratamento complementar para a dor por várias sociedades científicas nacionais e internacionais.

Em que situações pode ser utilizada a acupuntura

Esta técnica tem uma eficácia conhecida nas seguintes patologias:

  • Cefaleias, enxaquecas
  • Dores na coluna: cervicalgia, dorsalgia, lombalgia, lombociatalgia
  • Dores nos ombros, cotovelos, ancas, joelhos, calcanhares
  • Tendinites, tendinopatias, contraturas musculares, artroses, sequelas de traumatismo e/ou entorse, estado pós-cirúrgico, síndrome do túnel cárpico

Existem outras situações em que a acupuntura tem demonstrado bons resultados, como por exemplo, nos problemas funcionais dos intestinos ou da bexiga (cólon irritável, cistite intersticial, incontinência), nas dores menstruais (dismenorreia), nos sintomas da menopausa e em algumas formas de rinite e sinusite.

Tem sido utilizada também na desabituação tabágica por melhorar os sintomas da abstinência da nicotina.

É ainda eficaz no tratamento das náuseas e vómitos associados à quimioterapia e no pós-operatório.

No entanto, antes de iniciar um tratamento de acupuntura é necessário excluir qualquer doença grave ou potencialmente grave que necessite de outras formas de tratamento. Nessas situações poderá ser utilizada como tratamento complementar mas não como alternativa.

Existem contraindicações para a realização de acupuntura?

Doentes com alterações graves da coagulação não devem ser submetidos a acupuntura. Existem outras doenças que apesar de não serem contraindicação para acupuntura requerem que o médico que a realiza tenha cuidados especiais. Por isso, os médicos que realizam acupuntura devem sempre ser informados sobre qualquer doença, bem como sobre a medicação habitual. É muito importante que não se esqueça de informar o médico se tem, por exemplo, epilepsia, ou se tem implantado um dispositivo metálico ou elétrico, por exemplo um pacemaker ou um cardiodesfibrilhadore e ainda se está a tomar medicação anticoagulante

Como é realizado o tratamento?

Primeiro é feita uma avaliação clínica do doente, não só em relação à doença que o leva à acupuntura, mas também do estado de saúde geral. É depois elaborado um plano de tratamentos.

No início, os tratamentos são habitualmente semanais; posteriormente podem ser feitos em intervalos maiores dependendo da doença e da resposta ao tratamento. Geralmente são necessárias cinco a oito sessões.

Em cada sessão são introduzidas várias agulhas através da pele e deixadas em posição por algum tempo, que pode variar entre 5 a 30 minutos. Durante esse período as agulhas poderão ser estimuladas manualmente (rodadas) ou eletricamente, com um equipamento próprio. Quando estimuladas eletricamente o doente sente o músculo contrair.

Que tipo de agulhas e quantas agulhas são introduzidas?

As agulhas utilizadas são agulhas metálicas, muito finas, próprias para acupunctura. As agulhas são esterilizadas e são de uso único (descartáveis). O número de agulhas varia com a situação clínica. Podem ser só duas ou três ou podem ser mais. Geralmente são cerca de 10.

O que é que o doente sente durante o tratamento?

Apesar da introdução das agulhas ser praticamente indolor, é possível sentir, por vezes, alguma dor. Alguns doentes sentem uma sensação de desmaio. Durante a estimulação elétrica sente-se os músculos contrair e alguns doentes referem, no dia seguinte, dores musculares do mesmo tipo das que ocorrem após fazer exercício físico. É comum sentir-se sonolência durante e após o tratamento. A seguir ao tratamento pode haver um agravamento ligeiro e passageiro dos sintomas, mas que é considerado sinal de boa resposta pois é seguido geralmente de uma melhoria significativa.

A acupuntura é segura?

A acupuntura é geralmente muito segura. As complicações mais comuns são pequena hemorragia ou equimose (nódoa negra) no local onde foram introduzidas as agulhas. As complicações graves (infeções, lesão de nervos, de vasos ou de órgãos) são muito raras (menos de 1 em cada 10 000 tratamentos).