Causas

Quando o disco intervertebral perde as suas características fisiológicas pode haver rotura do anel fibroso e deslocação de fragmentos do núcleo pulposo em direção ao canal raquidiano, formando-se a chamada hérnia discal. Estas situações podem surgir insidiosamente ou ser desencadeadas por movimentos bruscos ou por sobrecarga de esforço sobre a coluna cervical.

O colapso do disco degenerado provoca também prolapso do disco e diminuição do calibre dos canais de conjugação por onde saem as raízes nervosas, com origem na medula em direção aos membros superiores. Secundariamente, vai ocorrer também uma deformação dos pratos vertebrais adjacentes, com a formação de saliências ósseas, osteófitos, que podem também reduzir o diâmetro do canal raquidiano ou dos canais de conjugação.

Existem portanto duas situações patológicas distintas que têm evoluções clínicas e tratamentos diferentes:

  • a hérnia discal de núcleo pulposo, aguda
  • a hérnia disco-osteofitária, crónica