Sistemas de perfusão subcutânea contínua de insulina

O Centro de Diabetes do Hospital da Luz Lisboa está preparado e tem experiência na colocação e seguimento do tratamento com estes dispositivos.

Os sistemas de perfusão subcutânea contínua de insulina, também designados comummente de bombas infusoras de insulina, são dispositivos que administram insulina no organismo quase de forma contínua (aproximadamente de 5 em 5 minutos) através de um cateter e uma cânula inserida sob a pele.

Este sistema permite que o organismo disponha de insulina de uma forma mais fisiológica, sendo o seu objetivo imitar o funcionamento de um pâncreas normal.

Resumidamente, é programada uma linha ou débito basal que administra insulina continuamente e que pode variar por períodos horários, dependendo das necessidades. Na ocasião das refeições ou quando é necessário corrigir uma glicemia elevada, o portador da bomba administra uma quantidade de insulina extra, designada de bólus.

Os sistemas de perfusão subcutânea contínua de insulina são especialmente indicados para as pessoas com diabetes que:

  • Tenham um controlo metabólico não aceitável apesar de um tratamento com insulinoterapia intensiva com múltiplas injeções diárias
  • Tenham uma acentuada variabilidade glicémica diária
  • Tenham um fenómeno de madrugada (glicemias mais elevadas no período antes de acordar)
  • Tenham hipoglicemias sem sintomas/sinais de alarme e/ou muito frequentes
  • Necessitem de pequenas doses de insulina (as bombas infusoras permitem ajustes de doses até 0,01 unidades)
  • Necessitem de flexibilidade pelo seu estilo de vida (p. ex. trabalhadores por turnos)
  • Planeiem ou estejam no decurso da gravidez

Na pré-conceção e gravidez, dada a necessidade de um controlo metabólico otimizado, com um intervalo de glicemias muito apertado, esta forma de tratamento é especialmente útil.

Associados aos sistemas de perfusão subcutânea contínua de insulina, ou utilizados de forma isolada, existem dispositivos de monitorização contínua de glicemia. Estes dispositivos permitem uma avaliação quase contínua (aproximadamente de 10 em 10 minutos) da glicemia intersticial, fornecendo informações fundamentais sobre o perfil glicémico da pessoa com diabetes.

O Centro de Diabetes do Hospital da Luz Lisboa está preparado e tem experiência na colocação e seguimento do tratamento com estes dispositivos.