A Extração e Armazenamento do Leite

O esvaziamento completo do peito contribui para a produção de leite a longo prazo. Quanto mais frequentemente e completamente o leite for retirado, maior é a produção. O oposto também é verdadeiro, ou seja, remover o leite com menos frequência e de forma incompleta conduz a uma diminuição da sua produção. Por outro lado, a amamentação não pode ser considerada uma prisão; caso a mãe tenha que se ausentar durante algum período que coincida com as mamadas do bebé, o leite materno pode ser extraído e conservado.

Desta forma, quando o bebé não mama bem, quando é muito pequeno, quando a produção da mãe excede o que o bebé mama em cada refeição, ou quando se pretende conservar leite para usar numa ausência da mãe, podem ser usadas várias técnicas para remover o leite do peito:

  • Extração manual, em que a mãe comprime o peito com a mão em direção ao mamilo e provoca a saída do leite.
  • Extração com bombas de leite, manual ou elétrica - removem o leite por sucção, simulando a amamentação pelo bebé.

Independentemente do método de extração do leite que se utilize devem ser usados recipientes lavados e esterilizados para armazenar o leite. Caso se utilize uma bomba as suas peças também devem estar lavadas e esterilizadas

O leite materno extraído pode ser utilizado para alimentar o bebé durante um período de tempo variável com a forma como foi conservado:

  • Seis horas, quando for conservado à temperatura ambiente
  • 24 horas quando for refrigerado (0 a 4ºC)
  • Uma semana quando for congelado a uma temperatura superior a -14ºC
  • Três meses quando for congelado a uma temperatura inferior a -14ºC