Porquê Amamentar o Bebé?

A amamentação é um processo fisiológico natural, que constitui a melhor forma de alimentar, proteger e amar o bebé. O leite materno é o alimento mais completo para o recém-nascido. Assim, a amamentação favorece o desenvolvimento do bebé e reforça o vínculo afetivo entre a mãe e o filho. Poucos momentos são tão sublimes e íntimos quanto a amamentação de um filho. Quando a mãe amamenta o seu bebé, está a desenvolver com ele uma ligação profunda, oferecendo segurança, dando e recebendo amor. O bebé sente-se amado e em segurança. O calor, a voz, o odor, o contato com a pele e o seio materno dão ao bebé um prazer e uma tranquilidade importante para o seu desenvolvimento emocional. Normalmente as crianças que mamaram tendem a ser mais tranquilas e de socialização mais fácil durante a infância.

A amamentação do bebé tem também vantagens para mãe: ajuda a proteger a sua saúde, ajuda a contração e recuperação do útero reduzindo o risco de hemorragia depois do parto, reduz o risco de desenvolvimento de neoplasias da mama e ovários e contribui para o planeamento familiar.

As primeiras semanas de vida do bebé são um período de aprendizagem da amamentação, para a mãe e para o bebé. Assim, algumas orientações, a paciência e a prática podem contribuir para uma amamentação com sucesso.

As recomendações da Organização Mundial de Saúde relativas à amamentação são as seguintes:

  • As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos seis meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebé deve tomar apenas leite materno e não se lhe deve dar nenhum outro alimento complementar ou bebida.
  • A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno.
  • As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os dois anos de idade.