Escolha a sua Maternidade

Quando se planeia uma gravidez, a escolha do acompanhamento médico e do local do parto é prioritária e requer uma reflexão cuidada. As questões seguintes têm como objetivo relembrar alguns aspetos que devem ser ponderados.

  • Por onde começar?

    Comece por preparar uma lista do que à partida considera mais importante para a sua escolha. Pense na segurança do bebé e na sua, na proximidade da sua residência habitual e na distância a percorrer na altura do parto, nos aspetos económicos e, naturalmente, nas suas preferências pessoais.

    Procure depois saber quais são os locais possíveis e procure obter informações sobre eles (p. ex. junto de familiares, amigos e outras pessoas, em reportagens na imprensa, nos sites respetivos).

    Programe uma visita aos locais que mais lhe interessam. Aqui, tente saber se os cuidados oferecidos estão de acordo com o que é desejável em termos de eficácia e segurança, se as práticas seguidas respeitam a fisiologia da gravidez e do parto, se a equipa inclui todos os profissionais que é desejável, se estes lhe prestam todos os cuidados, informações e conforto necessários e se os cuidados oferecidos têm um cariz individual, respeitando as suas necessidades de saúde, as suas opções e as suas preferências.

    Assegure-se que todas as suas questões foram respondidas. Registe as suas opiniões e dúvidas, compare e escolha.

  • A escolha do acompanhamento médico durante a gravidez está relacionada com a escolha do local do parto?

    Muitas mulheres preferem que o obstetra que as acompanha durante a gravidez seja também o que as acompanhará durante o parto. Se for esse também o seu desejo, assegure-se que o seu obstetra poderá acompanhar o parto no local que escolher, ou escolha um obstetra que o possa fazer.

    Se optar por um acompanhamento médico durante a gravidez no mesmo local do parto, será também mais cómodo para si poder realizar aí todos os exames de diagnóstico obstétrico necessários, a preparação para o parto e os exames neonatais ao bebé.

  • O que procurar para garantir a segurança?

    O local que escolher para o acompanhamento da gravidez e para o parto deve possuir todos os recursos humanos, tecnológicos e físicos necessários para garantir a segurança do bebé e a sua, em qualquer circunstância. Procure informar-se sobre a equipa de profissionais de saúde, nomeadamente sobre as suas áreas de interesse e experiência.

    Saiba quais são os recursos disponíveis para responder a qualquer emergência: existência de atendimento a grávidas 24 horas por dia, bloco operatório, unidade de cuidados intensivos, serviço de sangue, entre outros.

    Informe-se sobre os profissionais de saúde que acompanham habitualmente os partos. Relativamente a médicos, além do obstetra, é desejável a presença de um anestesista e de um neonatologista.

    É também importante que existam as condições necessárias no caso de um parto prematuro ou de eventuais complicações com o bebé (unidade de cuidados especiais para recém-nascidos).

    Procure informar-se sobre a existência de sistemas de vigilância para a segurança dos recém-nascidos e sobre as suas características.

     

  • O que é importante distinguir relativamente aos custos?

    Peça informações sobre preços de consultas, de exames de diagnóstico, de partos e de internamento, bem como sobre o que os pode fazer variar. Informe-se sobre a existência de acordos com seguradoras e subsistemas de saúde e sobre as comparticipações para os vários serviços e as exclusões.

    Caso possua um seguro de saúde que inclua partos, estude detalhadamente as condições particulares da sua apólice. Tenha em especial atenção as coberturas relativas ao bebé. Em muitas apólices não está prevista a possibilidade de virem a ser necessários cuidados especiais e/ou um internamento mais prolongado a seguir ao parto. Caso seja necessário e possível, inclua estas coberturas no seu seguro com a antecedência exigida pela sua seguradora.

  • E as preferências pessoais?

    Na maioria dos casos, estas preferências estão associadas à possibilidade de permanência de um acompanhante durante o trabalho de parto, o parto e o internamento, à permanência do recém-nascido no quarto durante o internamento, à ajuda com o bebé e ao nível de cuidados depois do parto, à liberdade para receber visitas e às condições de privacidade e conforto.

    Nas suas visitas procure conhecer e avaliar os espaços disponíveis e as regras adotadas nas unidades relativamente a estes aspetos.