Kris Maes convidado para fazer duas nefrectomias parciais robóticas na Bélgica

Kris Maes convidado para fazer duas nefrectomias parciais robóticas na Bélgica

O urologista e coordenador do Centro de Cirurgia Robótica e Minimamente Invasiva do Hospital da Luz Kris Maes foi convidado para fazer duas nefrectomias parciais robóticas num hospital perto de Bruxelas (Bélgica). Estas intervenções enquadraram-se no programa de formação de equipas cirúrgicas belgas com o novo modelo do sistema de cirurgia robótica Da Vinci Xi (Intuitive Surgical).

Uma das intervenções realizou-se numa doente obesa, com 150 kg, e com um rim único com um tumor complicado. A intervenção realizada permitiu remover o tumor e manter o rim, evitando a diálise futura. A outra intervenção foi realizada num doente com um único rim funcional e tumor intrarrenal central, localização que dificulta significativamente a disseção necessária para remover o tumor. Também neste caso, foi possível manter o rim e remover o tumor. As duas intervenções decorreram sem complicações, com perdas sanguíneas mínimas e os doentes tiveram alta aos três dias de pós-operatório.   

Esta foi a terceira vez no mesmo ano que Kris Maes este no Imelda Hospital a dar formação em uro-oncologia com o novo sistema de cirurgia robótica Da Vinci Xi, um dos primeiros instalados na Europa.

Kris Maes é urologista do Hospital da Luz desde 2010 e do Hospital da Luz - Clínica de Oeiras desde 2013. Anteriormente desenvolveu a sua carreira no Hospital de Sint-Blasius (Dendermonde, Bélgica), sendo pioneiro neste país em cirurgia laparoscópica urológica. Iniciou-se em cirurgia robótica urológica em 2006, utilizando o sistema Da Vinci, e é formador (proctor) em cirurgia robótica urológica da Intuitive Surgical para a Europa. Realizou já mais de 1700 procedimentos laparoscópicos e robóticos e mais de 650 prostatectomias robóticas. Em fevereiro de 2014 foi diretor do simpósio “Minimally invasive and robotic urology” e co-diretor do simpósio "Treatment options in prostate cancer" no âmbito do Leaping Forward International Clinical Congress, realizado em Lisboa no Hospital da Luz. Na sua qualidade de perito em cirurgia robótica tem sido também orador convidado em diversas reuniões internacionais na sua área de especialidade. Integra o corpo editorial do Journal of Robotic Surgery, a mais prestigiada revista científica internacional na área da cirurgia robótica.

A cirurgia minimamente invasiva foi, desde o início, uma das principais apostas do Hospital da Luz. O investimento inicial na sala inteligente para cirurgia minimamente (OR1 da Storz) e, em 2010, no sistema de cirurgia robótica Da Vinci Si HD tem permitido aos cirurgiões do Hospital da Luz desenvolver um trabalho consistente e cada vez mais intenso em técnicas cirúrgicas minimamente invasivas. Neste Hospital, são realizados, regularmente, inúmeros procedimentos de elevada complexidade recorrendo a cirurgia minimamente invasiva, nomeadamente a cirurgia robótica. Os conhecimentos, a experiência adquirida e a aposta na formação de equipas médicas e de enfermagem transformaram o Hospital da Luz numa referência em cirurgia minimamente invasiva e cirurgia robótica.

Saiba mais sobre o Centro de Cirurgia Robótica e Minimamente Invasiva.