Um salto em frente na patologia do ombro

Um salto em frente na patologia do ombro

A artroplastia total representa um salto qualitativo na resolução da patologia do ombro. No simpósio foram abordados conceitos atuais no diagnóstico e tratamento desta doença, além de ter sido apresentado um elevado número de casos clínicos.


O simpósio “Shoulder future challenges and solution concepts”, encerrou a primeira edição do Leaping Forward – Lisbon International Clinical Congress com um elevado número de casos clínicos sobre a patologia do ombro.

Com efeito, todos os palestrantes apresentaram casuística extensa daquela região anatómica, relatando as suas experiências e abordagens terapêuticas, com destaque para a artroplastia total, que representa um salto qualitativo na resolução da patologia do ombro.

Assim, André Barros, ortopedista do Hospital da Luz, afirmou que a artroscopia do ombro é um procedimento seguro desde que o cirurgião conheça a anatomia e permite uma avaliação completa e detalhada das articulações envolvidas.

Por sua vez, Vasco Mascarenhas, radiologista do Departamento de Imagiologia do mesmo hospital, apresentou um conjunto de casos de diagnóstico de instabilidade do ombro por ressonância magnética, enquanto Emilio Calvo, diretor do Departamento de Cirurgia Ortopédica e Traumatologia e professor de Ortopedia da Fundação Jimenez Diaz, responsável pela introdução de técnicas inovadoras, como o tratamento artroscópico do úmero e a instabilidade do ombro, recomendou a cirurgia como terapêutica adequada para os casos de instabilidade anterior traumática do ombro em atletas de alta competição.