Internato de Medicina Interna

undefined

O Serviço de Medicina Interna faz parte do Departamento de Medicina.

Direção do Departamento de Medicina: 

Dr. João Sá Direção do Departamento de Medicina

Dr.ª Alexandra Bayão Horta | Direção do Serviço de Medicina Interna

 

A equipa do Serviço de Medicina Interna integra, em 2016, 12 especialistas e 9 internos de especialidade. Estão ainda no serviço, a estagiar, internos de formação específica de outras especialidades, quer do Hospital da Luz Lisboa, quer de outras instituições. Os especialistas do serviço são:

 

Atividade Assistencial 

A equipa de Medicina Interna do Hospital da Luz Lisboa tem a sua principal atividade centrada na assistência a doentes em regime de internamento, de consulta externa e de serviço de urgência. A atividade assistencial distribui-se pelas seguintes áreas:

  • Internamento: nesta área, o serviço assiste em médica 42 doentes internados por dia, dos quais sete em regime de cuidados intermédios. Estes doentes são de todas as áreas das especialidades médicas, já que a Medicina Interna é a especialidade responsável pelos cuidados médicos aos doentes internados. Adicionalmente, a Medicina Interna faz consultoria a doentes cirúrgicos em número variável entre quatro e oito doentes por dia.
  • Atendimento Médico Permanente: A equipa de Medicina Interna é responsável pelos cuidados aos doentes urgentes que permanecem na sala de observações (SO), que tem uma lotação de seis camas com capacidade para prestação de cuidados intermédios. Tem também a responsabilidade da admissão ao internamento de todos os doentes da área médica. Além disso, presta consultoria ao médicos que fazem o primeiro atendimento.
  • Consulta externa: a equipa de Medicina Interna assegura consultas diárias, entre as quais se incluem diversas consultas vocacionadas para áreas específicas, por exemplo, consulta de doenças autoimunes, consulta de patologia médica da gravidez, consulta de medicina do viajante, entre outras. Em 2015, a equipa de medicina interna fez cerca de 8000 consultas externas

Participação em comissões clínicas e grupos multidisciplinares

O Serviço de Medicina Interna participa em diversas comissões clínicas e grupos multidisciplinares de decisão terapêutica, incluindo:

  • Comissão de Farmácia e Terapêutica
  • Comissão de Ensino
  • Comissão de Medicina Peri-Operatória
  • Comissão de Nutrição
  • Comissão de Emergência
  • Comissão de Transfusão e Alternativas Transfusionais
  • Grupo Multidisciplinar de Decisão Terapêutica de Patologia Gastrointestinal

 

Formação do internato em medicina interna

A formação específica em Medicina Interna obedece ao programa de formação do colégio de especialidade, publicado na Portaria 614/2010 de 3 de agosto.

No Serviço de Medicina Interna do Hospital da Luz Lisboa, os internos programam o seu plano formativo para os cinco anos em conjunto com o seu orientador de formação, tendo em consideração os seus objetivos e gostos pessoais. A realização de estágios noutras instituições, nacionais e estrangeiras, é facilitada.

O Serviço de Medicina Interna fomenta também a participação em ações de formação externas, especialmente quando esta inclui a apresentação de comunicações, e a publicação de trabalhos em revistas da especialidade.

A atividade diária dos internos é a que caracteriza um serviço de Medicina Interna, que deve ser realizada assumindo algumas regras:

  • O interno rodará entre os diferentes internistas da equipa do serviço durante o seu período de formação, não trabalhando assim em exclusividade com o seu orientador de formação
  • O interno deve acompanhar os internistas do serviço em todas as suas atividades assistenciais, incluindo a assistência aos doentes internados na enfermaria, a assistência a doentes na sala de observações do Atendimento Médico Permanente e a realização de consultas de ambulatório
  • O interno deve, por períodos de três meses e em rotação, integrar a equipa da unidade de cuidados intermédios e da sala de observações do Atendimento Médico Permanente
  • O interno deve integrar de forma progressiva as equipas de urgência interna a partir do primeiro semestre de formação
  • O interno deve assistir às visitas clínicas, apresentando casos clínicos dos doentes a que assistiu e participando na discussão de casos clínicos de outros doentes apresentados
  • O interno deve estudar e manter atualizados os aspetos teóricos dos casos clínicos dos doentes que observou, com especial ênfase nos aspetos sinalizados pelo especialista que acompanha
  • O interno deve participar nas ações de formação internas do serviço, incluindo uma reunião interna semanal, além da visita clínica semanal, da passagem de turno diária e das reuniões semanais do hospital

A atividade de serviço de urgência externa é prestada no Serviço de Urgência do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, em turnos de 12 horas semanais.

Os internos são avaliados anualmente, tendo em consideração a avaliação contínua realizada pelo seu orientador de formação e uma prova de avaliação que consiste em:

  • Avaliação de um relatório de atividades relativo ao ano em causa
  • Prova prática com um doente
  • Prova teórica