Voltar

Derivação biliopancreática por operação de Scopinaro

ScopinaroA derivação biliopancreática por operação de Scopinaro é uma operação para tratamento da obesidade, classificada como procedimento indutor de malabsorção.

Foi desenvolvida no final dos anos 1970 com o objetivo de manter a funcionalidade de todos os segmentos de intestino delgado, diminuindo assim a incidência de alguns problemas registados com outras técnicas mais antigas. Este procedimento envolve uma redução do volume gástrico (com remoção da região inferior do estômago), e a ligação da bolsa gástrica remanescente ao segmento final do intestino delgado, o íleon, ultrapassando assim o duodeno e o jejuno, locais onde ocorre uma parte importante do processo de digestão/absorção. Estes segmentos intestinais ficam assim afastados daquele processo, limitando-se a transportar as secreções biliares e pancreáticas, que só libertam na porção final do íleon.

O facto do piloro ser removido interfere com a velocidade de esvaziamento gástrico, tornando-a mais rápida, pelo que nos doentes submetidos a este procedimento é comum a ocorrência da síndrome de dumping, que se traduz principalmente por astenia, náuseas e sudação, bem como por diarreia, sobretudo na sequência da ingestão de alimentos com teor elevado de gordura e/ou açúcar. No entanto, estas ocorrências ajudam os doentes a eliminar da sua dieta os alimentos de elevado teor calórico.