Voltar

Elastografia hepática transitória

A elastografia hepática transitória (também conhecida como Fibroscan®) é um exame que permite avaliar a presença de fibrose no fígado. É realizada com uma sonda que envia ondas de ultrassons através do fígado. A velocidade destas ondas está relacionada com a rigidez do fígado e esta é um indicador da fibrose. Através de uma ferramenta acessória (CAP), pode também ser avaliado o grau de gordura no fígado (esteatose).

A elastografia hepática transitória é um exame totalmente não invasivo, sem radiação, rápido (demora cerca de 10 minutos), indolor, sem preparação específica e com um resultado imediato. O resultado é dado sob a forma de um valor dentro do intervalo de 2,5 kPa a 75 kPa. Entre 90 a 95% das pessoas saudáveis sem doença hepática têm valores inferiores a 7 kPa.

Quais são as indicações para realizar uma elastografia hepática transitória?

Este exame é útil na investigação e seguimento de pessoas com doença hepática, nomeadamente:

  • No diagnóstico de cirrose hepática 
  • Na avaliação da fibrose hepática e a sua gravidade em múltiplas doenças hepáticas: hepatites víricas crónicas B e C, fígado gordo não alcoólico, doença hepática alcoólica, outras doenças hepáticas como hemocromatose, outras doenças metabólicas ou autoimunes
  • Na avaliação do risco de complicações (descompensação, carcinoma hepatocelular) nos doentes com diagnóstico de cirrose hepática
  • Na avaliação do grau de gordura no fígado (esteatose)

Qual é a preparação necessária para realizar este exame?

Este exame não requer uma preparação específica, recomenda-se apenas um período de jejum de quatro horas antes da sua realização.

Quais são as limitações / contraindicações da elastografia hepática transitória?

Este exame não deve ser realizado em grávidas, nem em portadores de pacemakers ou desfibrilhadores. Nos doentes obesos pode não ser possível realizar o exame com sucesso.