1000 angioplastias coronárias no Hospital da Luz

1000 angioplastias coronárias no Hospital da Luz

A angioplastia coronária ou intervenção coronária percutânea é um procedimento minimamente invasivo de desobstrução de uma artéria coronária, em que é usado um cateter longo e fino, que, após ser introduzido através de uma pequena incisão da pele numa artéria na virilha ou no braço, é avançado até ao coração; aqui, através de um balão ou de um stent será então feito o tratamento do vaso obstruído. 

Na Unidade de Hemodinâmica do Hospital da Luz podem ser realizados todos os procedimentos mais recentes na área da cardiologia de intervenção. Foi nesta unidade que se usou pela primeira vez em Portugal o sistema de navegação magnética stereotaxis-NIOBE na angioplastia coronária. Foi também pioneira em Portugal na implantação de um tipo de stent inovador, específico para tratamento de lesões em bifurcação nas artérias coronárias, intervenção divulgada na altura pela imprensa médica internacional.

Francisco Pereira Machado, médico cardiologista dedicado particularmente à hemodinâmica e cardiologia de intervenção, é coordenador do Departamento de Cardiologia do Hospital da Luz desde a sua abertura. Antes, fez a sua carreira principalmente no Hospital de Santa Cruz, onde atingiu a categoria de chefe de serviço da carreira médica hospitalar e foi coordenador do Departamento de Hemodinâmica. É responsável pela introdução em Portugal de várias técnicas de cardiologia de intervenção, tem participado em diversos ensaios clínicos internacionais e é autor ou coautor de diversos trabalhos e comunicações, quatro destes galardoados com prémios. 

Na angioplastia 1000 do Hospital da Luz, Francisco Pereira Machado foi acompanhado por Pedro de Araújo Gonçalves, também cardiologista deste hospital, e por uma equipa que envolveu técnicos de cardiopneumologia e de imagiologia, enfermeiros, auxiliares de ação médica e colaboradores de apoio administrativo.