Hospital da Luz Lisboa e Hospital Beatriz Ângelo fazem cirurgia inovadora para tratamento do cancro do reto

Hospital da Luz Lisboa e Hospital Beatriz Ângelo fazem cirurgia inovadora para tratamento do cancro do reto

O médico belga Joep Knoll, especialista em cirurgia colorretal, esteve em Lisboa no passado mês de março para apoiar as duas cirurgias realizadas pelos médicos do Hospital da Luz Lisboa e do Hospital Beatriz Ângelo (HBA), onde foi utilizada uma técnica inovadora de tratamento do cancro do reto, de que Joep Knoll é um dos maiores especialistas do mundo.

Os cirurgiões das duas unidades da Luz Saúde fizeram formação nos últimos meses com o médico belga, tendo estas duas cirurgias sido as primeiras realizadas pelas equipas do Hospital da Luz Lisboa e do HBA com recurso a esta técnica inovadora.

Os dois doentes, um homem de 62 anos operado durante a manhã no Hospital da Luz Lisboa e uma mulher de 76 operada no HBA à tarde, tiveram alta hospitalar menos de uma semana depois das respetivas cirurgias e encontram-se bem.

A técnica agora utilizada pelos cirurgiões portugueses – a excisão total do mesorreto por via transanal (TaTME) – permite obter resultados cirúrgicos mais seguros, uma vez que, em comparação com a abordagem tradicional, facilita a remoção total do tumor e do tecido circundante reduzindo assim o risco de recorrência da doença. Trata-se ainda de uma abordagem cirúrgica que, por ser menos invasiva, assegura melhores resultados funcionais para os doentes, reduzindo consideravelmente o risco de comprometer as funções urinária e fecal e a potência sexual.

As cirurgias foram realizadas por Paulo Roquete, Susana Ourô, Joep Knoll, César Resende (no Hospital da Luz Lisboa) e João Maciel (no HBA). Em ambas as intervenções, Paulo Roquete e o belga foram responsáveis pela parte da cirurgia via transanal e Susana Ourô, com César Resende, no Hospital da Luz Lisboa, e João Maciel, no HBA, pela via abdominal. Tendo sido feitas pelas duas equipas em simultâneo, o tempo cirúrgico acabou por ser consideravelmente encurtado, diminuindo assim a duração da anestesia (com vantagens óbvias para os doentes) e o consumo de recursos do bloco.

O Hospital da Luz Lisboa e o Hospital Beatriz Ângelo foram recentemente reconhecidos como Centros de Referência no tratamento da patologia oncológica do reto pelo Ministério da Saúde.