Raquel Gil-Gouveia apresenta novas descobertas na área das enxaquecas

Raquel Gil-Gouveia apresenta novas descobertas na área das enxaquecas

Raquel Gil-Gouveia, neurologista e coordenadora do Centro de Cefaleias do Hospital da Luz apresentou os resultados de um trabalho de investigação sobre o efeito das crises de enxaqueca sem aura nas capacidades cognitivas, que envolveu investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e do Hospital da Luz, no International Headache Congress, que decorreu entre 27 e 30 de Junho, em Boston.

Os resultados deste trabalho, obtidos em 24 doentes submetidos a diversos testes neuropsicológicos, tanto numa fase sem dor como durante uma crise de enxaqueca, sugerem que durante estas crises algumas capacidades cognitivas como, por exemplo, a aprendizagem e atenção, diminuem significativamente, recuperando nas fases sem dor de cabeça.

Os autores realçam a importância que deve ser atribuída às queixas cognitivas nos doentes com enxaqueca sem aura, pois durante as crises não conseguem, de facto, manter o desempenho intelectual habitual, com evidentes implicações para a valorização da incapacidade provocada por esta doença. Planeiam agora prosseguir o seu estudo realizando exames de imagem cerebral funcional durante as crises de enxaqueca que permitem avaliar a atividade cerebral.