Voltar

Pele

Pele

A pele é um órgão com múltiplas funções e que corresponde a 16-18% do peso corporal.

Tem uma grande extensão, um adulto médio tem uma superfície de cerca de 2 m2

É composta pela justaposição e integração de um epitélio estratificado com tecido conjuntivo denso e tecido adiposo. Estes elementos têm origens diferentes na vida embrionária.

A epiderme, cuja espessura média não ultrapassa 0,1 mm (exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés) tem diversos estratos e células (queratinócitos, melanócitos, células de Langerhans e células de Merkel), bem como os anexos cutâneos, como as estruturas glandulares (sebáceas, sudoríparas, écrinas e apócrinas), os pelos e as unhas.

A derme é formada por células ditas residentes (fibroblastos, mastócitos, histiócitos e macrófagos) e por celulas migrantes, como os linfócitos, plasmócitos e eosinófilos. Há ainda na derme fibras (colagénicas e elásticas) e a substância fundamental. Aqui se integram os anexos epidérmicos, os vasos sanguíneos e linfáticos e os nervos, provenientes da hipoderme.

A integridade da pele é fundamental para assegurar a função de barreira que permite ao ser humano a sobrevivência no meio hostil circundante. Uma pele saudável possui uma notável resistência à rotura (adulto médio 1,6 kg/mm2) e elasticidade, permitindo manter a temperatura corporal, com especial ênfase para a transpiração. A par com a propriedade barreira de defesa, há a considerar a capacidade de recolha de informações do exterior, imunitárias e sensoriais. Estas últimas, dolorosas, tácteis, de pressão, térmicas e vibratórias, incluem a importante função de comunicação interpessoal. 

 

Texto:

José Campos Lopes

Dermatologia, Hospital da Luz Lisboa