Voltar

Varicela

A varicela é uma doença infecciosa provocada pelo vírus Varicella-Zoster. É uma doença contagiosa, que pode ser contraída por via respiratória ou por contacto direto com lesões da pele de pessoas doentes. Um doente com varicela pode contagiar outras pessoas suscetíveis desde um a dois dias antes do aparecimento das lesões na pele e até cerca de seis dias depois do desaparecimento dessas lesões. A varicela tem um período de incubação de 10 a 21 dias.

  • Sintomas e diagnóstico

    As lesões da pele características da varicela são evolutivas: começam por apresentar-se como manchas rosadas, passam depois por uma fase de vesículas contendo um líquido transparente e terminam com a formação de crostas. Estas lesões aparecem por surtos, mas coexistem por toda a pele e mucosas. A comichão devida às lesões da varicela é intensa e em geral está também presente febre não muito elevada.

    Quando estão presentes os sintomas de alarme a seguir indicados, é aconselhável uma nova consulta médica:

    • Infeção na pele.
    • Vesículas nos olhos.
    • Alteração do comportamento da criança, sonolência, dor de cabeça severa ou dificuldade em andar.
    • Dificuldade em respirar
    • Persistência de febre alta para além do terceiro dia, ou reaparecimento de febre alta.
    • Vómitos persistentes, diminuição da ingestão de líquidos, sinais de desidratação: olhos encovados, boca seca, depressão da fontanela (“moleirinha afundada”), choro sem lágrimas, diminuição da diurese (deixar de urinar, fraldas secas)

  • Tratamento

    Para evitar a ocorrência de lesões associadas à comichão as unhas devem ser mantidas curtas e limpas; durante a noite as mãos podem ser cobertas com luvas ou meias.

    O médico poderá também receitar medicamentos anti-histamínicos para controlar a comichão.

    A criança deve ser mantida bem hidratada, pelo que é muito importante assegurar uma ingestão adequada de líquidos. Para combater a febre só deve ser usado paracetamol. Em alguns casos específicos podem estar indicados medicamentos antivirais, que o médico lhe receitará.

  • Prevenção

    Deve ser evitado o contacto das crianças com varicela com mulheres grávidas, crianças pequenas não imunizadas e pessoas imunodeprimidas.

    As crianças com varicela só podem voltar a frequentar a escola ou o infantário quando as lesões já estiverem todas em estado de crosta.