O Dia do Parto

Admissão

Tratando-se de uma situação programada, o agendamento do parto é feito junto do Hospital pelo médico obstetra. Receberá um contacto do Hospital da Luz Póvoa de Varzim até 48 horas antes da data combinada, no qual serão dadas as indicações de admissão e esclarecidas eventuais dúvidas.

A admissão é feita na receção de Internamento, no piso 0.

Tratando-se de situações não programadas, o primeiro contacto deverá ser feito com o seu médico obstetra. Após indicação médica de internamento, a admissão pode ser feita 24 horas por dia.

No bloco de partos

O bloco de partos é constituído por três salas de parto, uma sala de cesarianas, uma sala de dilatação e uma sala de recobro. As salas são espaços amplos, equipados para a vigilância da mãe e do bebé e que proporcionam a calma e conforto necessários nesta fase.

Após a admissão e internamento, é feita a preparação para a ida ao bloco de partos. Para o bloco de partos a grávida deve levar consigo apenas a primeira roupa para o bebé e o kit para recolha de células estaminais do cordão umbilical (caso tenha optado por fazê-la).

Durante a sua permanência na sala de dilatação, a grávida fica sob vigilância de enfermeiros especialistas em saúde materna e obstétrica. 

Os fetos são monitorizados durante o trabalho de parto, com o propósito de detetar atempadamente quaisquer sinais de sofrimento fetal.

A analgesia durante o trabalho de parto é disponibilizada pelos médicos anestesiologistas na sala de partos; no entanto, a sua utilização é uma opção da grávida. Se esta for a sua opção, o médico anestesiologista dar-lhe-á todas as explicações antes da realização do procedimento.

Todos os recém-nascidos são observados imediatamente após o parto por um Pediatra – Neonatologista.

Depois do parto, a mãe e o recém-nascido permanecem no bloco de partos sob vigilância até reunirem as condições necessárias para serem transferidos novamente para o internamento. 

O Hospital da Luz Póvoa de Varzim promove o aleitamento materno, que representa a melhor forma de satisfazer as exigências nutricionais e afetivas do recém-nascido. Todos os profissionais estão treinados para promoverem o aleitamento materno sempre que possível e desejado; por isso, sempre que a mãe decida amamentar, o bebé é colocado ao peito o mais precocemente possível.