Voltar

Biópsias do trato genital inferior

ApgenitfemladoAs biópsias do trato genital inferior consistem na remoção de uma pequena quantidade de tecido da vulva, vagina ou colo do útero com finalidades de diagnóstico e/ou terapêutica.  

Habitualmente, as biópsias do trato genital inferior não necessitam de anestesia; no entanto, quando esta se justifica recorre-se a uma anestesia local.

A amostra de tecido retirada na biópsia é depois submetida a um estudo anatomopatológico, com vista a obter o diagnóstico definitivo.

 

A realização de uma biópsia do trato genial inferior é segura. No entanto, apesar da sua baixa incidência, são possíveis algumas complicações específicas entre as quais:

 

 

  • Hemorragia (imediata ou tardia)
  • Infeção
  • Queimadura acidental no caso de se usar eletrocirurgia
  • Reação vagal com lipotímia
  • Reação alérgica ao anestésico local