Voltar

Vigilância da gravidez

O objetivo da vigilância da gravidez é assegurar a saúde materna e o nascimento de uma criança saudável. O acompanhamento adequado da grávida inclui a realização regular de consultas de obstetrícia, vigilância ecográfica e avaliação laboratorial. 

Classificar as gravidezes como "normais" ou de "alto risco" é uma forma de adequar cuidados específicos às doentes com risco acrescido.

Todas as grávidas devem ser avaliadas cuidadosamente, com a finalidade de identificar fatores de risco. Algumas grávidas apresentam risco desde o início da gravidez, como por exemplo doença crónica (hipertensão arterial, diabetes, doença cardíaca, epilepsia, doenças da tiroide, entre outras), parto pré-termo anterior ou história de gravidez sem sucesso (morte fetal ou restrições graves no crescimento fetal). Estas são desde o início grávidas de alto risco. Noutros casos, numa gravidez normal ocorrem situações que a podem transformar numa gravidez de risco (por exemplo, hipertensão gestacional, diabetes gestacional, colestase da gravidez, alterações do crescimento fetal e/ou do líquido amniótico).

Numa gravidez "normal", as consultas de obstetrícia têm, em média, uma periodicidade mensal.  As grávidas de "alto risco", dependendo das especificidades dos seus problemas, podem necessitar de consultas de obstetrícia mais frequentes e devem ser seguidas por equipas vocacionadas para a abordagem dos fatores de risco presentes.


Nos hospitais e clínicas da rede Hospital da Luz, pode encontrar médicos especialistas em ginecologia-obstetrícia e realizar os exames que sejam necessários para a sua situação. Conheça os médicos de ginecologia-obstetrícia desta unidade da rede Hospital da Luz.