Congresso Internacional do Hospital da Luz marcado pelo alto nível científico

Congresso Internacional do Hospital da Luz marcado pelo alto nível científico

O Congresso Clínico Internacional Hospital da Luz Leaping Forward, realizado entre 9 e 13 de maio, em Lisboa, recebeu elogios da parte de oradores nacionais, estrangeiros e dos participantes, que o consideraram um evento de alto nível científico e um sucesso.

Nos três auditórios do Centro Cultural de Belém – em que diariamente decorreram, em simultâneo, sessões sobre as diferentes doenças oncológicas –, registaram-se cerca de 1800 participações, naquele que foi o maior congresso médico-científico realizado em Portugal nesta área.

A dimensão do congresso pode aferir-se, também, pelo número de oradores: cerca de 140 especialistas estrangeiros e 40 portugueses, que apresentaram a sua visão sobre as mais recentes descobertas e terapêuticas sobre tumores gastrointestinais, de pulmão, mama, tumores urológicos, ginecológicos, do sistema nervoso central e do sangue, além de temas transversais como imunoterapia, cuidados paliativos, nutrição, enfermagem e simulação na formação em oncologia. As intervenções dos oradores foram sempre seguidas de debates, vários deles bastante vivos, com auditórios muito participativos.

No final, o congresso e os trabalhos foram elogiados por muitos dos oradores, a começar por Manuel Sobrinho Simões, fundador e diretor do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular e Celular da Universidade do Porto (Ipatimup), que fez a intervenção da cerimónia de abertura do Congresso. Mas outros fizeram questão de salientar também a importância do evento – como, por exemplo, Fátima Carneiro, Francisco Castro e Sousa, Maria do Carmo Fonseca, João Vinagre e Daniela Chaló, entre outros investigadores e especialistas portugueses, e Antoine Tesnière, Carla Prado, David Hui, Joan Vansteenkiste, Manuel Hidalgo, Paul Schneider, Markus Büchler, Richard Baum, Robin Kennedy e Rubens Sallum, entre os estrangeiros.

“A importância do evento é enorme. As maiores autoridades do mundo vieram falar daquilo em que trabalham, do que já fazem e do que anteveem venha a acontecer no futuro”, salientou José Luís Passos Coelho, diretor do Congresso e do Centro de Oncologia do Hospital da Luz Lisboa. Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde, salientou, por seu turno, “a ambição de uma organização clínica que se quer continuar a projetar para o futuro, sobretudo a preparar o futuro naquele que é um dos grandes desafios do século XXI, o cancro”.

Consultar todas as notícias do congresso Leaping Forward Oncology

 

Veja os vídeos 

 

9 de maio

 

 

10 de maio

 

 

11 de maio

 

 

12 de maio

 

 

13 de maio