Voltar

Cateter venoso central subcutâneo com reservatório

Cateter venoso central subcutâneo com reservatório

O cateter venoso central subcutâneo com reservatório é um dispositivo usada para dispor de um acesso venoso rápido e duradouro a veias profundas de grande calibre. É constituído por duas partes:

  • O reservatório (1), que é colocada sob a pele, geralmente na região infraclavicular, e que tem um disco de silicone (seta) onde são realizadas as punções repetidas;
  • O cateter (2), tubo flexível com cerca de 15 cm, fica ligado à câmara numa das pontas, enquanto a outra é colocada numa veia de grande calibre. 

Quando é colocado um cateter venoso central subcutâneo com reservatório?

O cateter venoso central subcutâneo com reservatório pode ser usado em doentes em que são necessárias injeções intravenosas repetidas, por exemplo para administração de medicamentos, fluidos de suporte nutricional, quimioterapia ou transfusões de sangue, entre outros. Também pode ser usado para colheita de sangue para análise. Com este dispositivo deixa de ser necessário realizar punções venosas periféricas repetidas. A decisão de colocar um cateter venoso central subcutâneo com reservatório pode ser tomada quando se prevê que o tratamento vai ser prolongado no tempo (mais de seis meses), ou quando os acessos venosos periféricos não reúnem condições de segurança para realizar o tratamento previsto (por exemplo, quando há dificuldade em encontrar veias em boas condições para picar e prevendo que a parede das veias poderá endurecer à medida que se vão fazendo tratamentos repetidos). Este dispositivo pode ficar colocado no organismo durante várias semanas, meses ou mesmo anos. Não é visível, mas é facilmente palpável sob a pele.

Como é colocado um cateter venoso central subcutâneo com reservatório?

O cateter venoso central subcutâneo com reservatório é colocado por um cirurgião. O local escolhido é anestesiado (durante esta anestesia local poderá sentir algum incómodo mas é transitório) e, depois, é feita uma incisão com cerca de 4 cm. O cateter é, então, introduzido e avançado até à veia pretendida. Durante a colocação do cateter poderá sentir-se alguma pressão no ombro do mesmo lado. A extremidade livre do cateter é ligada ao reservatório e a pele é suturada sobre este. O local da sutura fica protegido por um penso. Depois de colocado o cateter é feita uma radiografia para confirmar a posição correta e a ausência de complicações.

Como é usado o cateter venoso central subcutâneo com reservatório?

Caso seja necessário, este cateter pode ser usado imediatamente depois de colocado. O reservatório é localizado por palpação e é usada uma agulha especial – que permite administrar a terapêutica ou colher sangue -, para atravessar a pele até chegar ao reservatório. Este procedimento não é doloroso, apenas se sente uma pressão momentânea. No final de cada tratamento é colocado um líquido específico no cateter para este não ficar entupido. Este processo chama-se heparinização.

Cuidados imediatos depois da colocação do cateter

  • Os pontos são retirados cerca de 10 a 12 dias depois da colocação do cateter. Até retirar os pontos evite molhar o penso e substitua-o de acordo com o que lhe for indicado;
  • Caso tenha febre persistente, alterações respiratórias, dormência do braço do lado do cateter, ou detete dor, vermelhidão, ou edema (inchaço) no local da intervenção procure cuidados médicos.

Cuidados posteriores

  • Evite carregar pesos ou realizar esforços e movimentos bruscos com o braço do lado do cateter;
  • Evite usar peças de vestuário justas, suspensórios, malas a tiracolo ou quaisquer objetos que aumentem a compressão ou o esforço local;
  • Caso note alterações da cor e temperatura ou a um endurecimento do local do cateter procure cuidados médicos;
  • Se o cateter não for usado durante algum tempo pode ser necessário realizar a sua heparinização. 

 

O cateter venoso central é colocado por cirurgiões gerais. Conheça os médicos especialistas em cirurgia geral desta unidade da rede Hospital da Luz.