Primeira cirurgia cardíaca com apoio de robótica no Hospital da Luz

Ricardo Arruda, cirurgião cardíaco do Hospital da Luz, realizou recentemente neste hospital a primeira cirurgia de revascularização do miocárdio com apoio do sistema de cirurgia robótica Da Vinci Si HD, tendo sido assistido pelo cirurgião belga Jean-Luc Jansens, do Europe Hospitals. Este procedimento foi também o primeiro do género realizado em Portugal.

A intervenção decorreu sem complicações, tendo o doente tido alta menos de 72 horas depois da cirurgia.

O bypass coronário pode ser realizado por cirurgia aberta - que usa uma incisão ao longo da linha média com cerca de 15 cm e que inclui o esterno (esternotomia) -, ou com apoio por cirurgia robótica - que usa três pequenas incisões para os instrumentos acoplados aos braços robóticos do sistema chegarem ao coração e uma incisão transversal, entre duas costelas, com 7 a 10 cm (minitoracotomia).

Com esta técnica, o robot é utilizado na preparacão da artéria mamaria interna esquerda, na pericardiectomia, na pesquisa e na preparação do vaso onde será feita anastomose (bypass), implicando três pequenas incisões, com cerca de 1cm, para acesso dos braços robóticos à cavidade torácica esquerda. O bypass é feito sob vizualização direta do coração, através de uma minitoracotomia esquerda, com 7 a 10 cm, e com o coração a bater. Deste modo, evita-se não só a esternotomia, como também o recurso a circulação extracorporal.