Recital assinala Dia Europeu da Enxaqueca

Os clientes e os colaboradores do Hospital da Luz Lisboa puderam ontem assistir, à hora do almoço, a um recital de harpa e violino do dueto de música câmara Nuance. Tratou-se de uma das iniciativas com que o Centro de Cefaleias do hospital assinalou o Dia Europeu da Enxaqueca, uma doença que constitui a sexta causa de incapacidade em todo o mundo e que é geralmente desvalorizada pela sociedade.

O recital dado por Zofia Pajak (violino) e Emanuela Nicoli (harpa) pretendeu chamar a atenção para a importância de se fazer uma pausa no dia de trabalho como forma de relaxar e prevenir a enxaqueca. Mas, ao longo do dia, decorreram outras ações no hospital, junto ao auditório.

A equipa médica do Centro de Cefaleias – Raquel Gil-Gouveia (coordenadora), Elsa Parreira e Inês Brás Marques – prestou esclarecimentos sobre a doença ao público interessado. No auditório, fisioterapeutas do Centro de Medicina Física e Reabilitação deram palestras em que explicaram alguns exercícios físicos que todos podemos fazer e regras que deveríamos adotar para prevenir as dores de cabeça e/ou aliviar os seus efeitos. Por exemplo, os fisioterapeutas João Simões e Marco Branco explicaram a importância de uma postura correta quando se trabalha muitas horas sentado e descreveu erros que todos cometemos no dia-a-dia e que originam tensão muscular na face, pescoço e ombros, sobrecarregando a coluna cervical e originando enxaquecas. Deu ainda exemplos de exercícios que todos devemos fazer pelo menos uma ou duas vezes ao longo do dia, nomeadamente, alongamentos para relaxar e fortalecer os músculos cervicais.