Experiência em cirurgia de preservação da anca desperta interesse de médicos estrangeiros

Experiência em cirurgia de preservação da anca desperta interesse de médicos estrangeiros

O Hospital da Luz Lisboa recebeu, entre 18 e 21 de junho, a visita de Gennaro Fiorentino, responsável pela Unidade de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Humanitas Gavazzeni, em Bérgamo (Itália). O médico acompanhou a equipa de Paulo Rego, coordenador do Serviço de Ortopedia daquele hospital, em cirurgias de correção de deformidades da anca em adolescentes e jovens adultos, através de uma técnica cirúrgica bastante sofisticada e com bons resultados documentados na literatura.

Trata-se de um tipo especial de cirurgia destinada à preservação desta articulação em doentes adolescentes e jovens adultos (dos 10 aos 25 anos). «Com este conjunto de técnicas cirúrgicas, conseguimos preservar a articulação da anca em crianças, adolescentes e adultos jovens, melhoramos a sua qualidade de vida e conseguimos adiar as alterações degenerativas que levam à substituição articular», explica Paulo Rego. Os bons resultados obtidos e a larga experiência desta equipa em cirurgia de preservação da anca – com cerca de 600 cirurgias destas realizadas – têm, por isso, despertado o interesse da comunidade ortopédica internacional.

«Conheci o Professor Paulo Rego há quatro anos, num curso em Inglaterra, e ele é um dos cirurgiões mais experientes nesta área. Por isso, decidi fazer este curto fellowship, para aprofundar conhecimentos e partilhar experiências», explica Gennaro Fiorentino. Tal como a equipa de preservação da anca no Hospital da Luz, Gennaro é também especializado em artroscopia, mas, ao contrário daquela, não tem experiência em procedimentos mais complexos. O objetivo na vinda a Portugal foi aprender esta técnica em cirurgia aberta, tal como é feita por Paulo Rego. «É uma cirurgia muito ética, muito bonita mesmo, pois permite resolver o problema de adolescentes e jovens adultos, preservando-lhes a articulação da anca», conclui Gennaro Fiorentino, deixando ainda um elogio ao Hospital da Luz Lisboa, «um hospital perfeito para a formação médica».

«Nos últimos anos, temos recebido no Serviço de Ortopedia alguns cirurgiões estrangeiros muito interessados em acompanhar o nosso trabalho em cirurgia específica de algumas áreas anatómicas», afirma, por seu turno, Paulo Rego. «Destas interações resulta sempre uma partilha de experiências e o estabelecimento de uma ligação importante na área da formação médica, que são muito proveitosas para ambas as partes. Por isso, continuamos muito interessados e abertos a este tipo de programas de visita de cirurgiões estrangeiros», acrescenta.